Cuidados com o Coto Amputado
 Antes de falar sobre cuidado do Coto Amputado é importante falar um pouco sobre a amputação. Coto é o nome dado para a parte do membro que permaneceu após a amputação. Esse procedimento médico é definido como a remoção de uma extremidade do corpo por meio de cirurgia ou acidente. Na medicina, esta prática serve para controlar a dor ou doença que está acometendo o membro em questão. Este procedimento deve ser encarado como o início de uma nova fase, pois, mesmo que um membro tenha sido perdido, com consequente alteração da imagem corporal, houve a eliminação de um perigo iminente da perda da vida ou de alívio de um sofrimento.

As causas mais comuns que levam à amputação são de ordem vascular, causadas por: vasculopatias periféricas, traumáticas, tumorais, infecciosas, congênitas e iatrogênicas. Dentre as vasculopatias periféricas, responsáveis por geralmente afetar indivíduos acima dos 50 anos de idade, os membros inferiores são os mais acometidos (dedos, pés e pernas).

 

Cuidados gerais com o Coto:

Hidratar o coto após o banho, evitando não apenas o ressecamento, mas também a descamação da pele.

Evitar lavar o coto com água muito quente ou o uso de produtos químicos, principalmente álcool, pois além de deixar a pele seca esses produtos atrasam a cicatrização, além de promove a fissura da pele.

Aqueles que suam bastante devem redobrar a higiene do coto lavando várias vezes ao dia.

Banhos de sol diários são bastante indicados, tanto no início ou final do dia (de 15 à 20 minutos), para que a pele se fortaleça e também mantenha o osso calcificado.

Massagens para estimular e melhorar a circulação da área amputada. Pode ser feita através do toque das mãos sobre o coto para dar conforto e segurança à amputação ou uma massagem específica na cicatriz para evitar aderências.

Não pendure o coto para fora da cama e evite cruzar sob as pernas, nem por objetos pesados sob o coto para evitar descarregar peso sobre a região amputada. Esta pressão extra causará dores e possíveis processos inflamatórios.

Mantenha sempre o coto em posição funcional, assim como se faz com o membro completo, para garantir a mobilidade;

Regulares exercícios com pequenos movimentos rotineiramente para manter uma boa circulação é fundamental, lembrando de mudar de posição do corpo, para evitar contraturas.

 

Quando um paciente com um membro amputado deve ir ao médico?

  • Quando sente calor, coceira ou percebe vermelhidão no coto;

  • Ao sentir odor desagradável;

  • Ao perceber saindo algum tipo de líquido amarelado pela cicatriz;

  • Caso a pele do coto esteja cinzenta ou azulada;

  • Mesmo com o uso de meias perceba o coto frio;

  • Em caso de apresentar ínguas, próximas do local amputado,

     

Os sinais acima precisam ser todos avaliados pelo seu médico, principalmente quando indicar infecção ou a circulação sanguínea comprometida na região do coto. Só um profissional habilitado pode avaliar de forma profissional e segura a situação e o tratamento adequado.

Além de todos estes cuidados e dicas, não esqueça de fazer uma alimentação rica em alimentos cicatrizantes, como brócolis, morango ou gema de ovo, por exemplo. Beba sempre muita água para ajudar a manter as células da pele e dos tecidos saudáveis e hidratadas, para que seja facilitado o processo de cicatrização e prevenir infeções.

 

A Ortho Pauher tem o produto certo para a saúde do seu corpo! Conheça o Liner Transbital de Tecido Tipo Meia com Gel. Possui dupla proteção antiatrito do coto, revestida com gel e proporcionando uma perfeita adaptação anatômica. Referência SG 702.

Em Destaque
Lançamento
Busca Rápida

Produtos

Patologias

Seja um Revendedor
Atendimento Online

Unidade Industrial

Rua Bandeirante, 94, Afogados
Recife - PE - Brasil - CEP: 50770-460
Tel.: 55 81 3040.9090 - Fax: 55 81 3428.9276

Filial

Rua Afonso Celso, 1581
Vila Mariana - São Paulo - SP - Brasil
CEP: 04119-062 | PABX: 55 11 5078.0800

SAC - 0800 081 22051
Como Chegar
contato: orthopauher@orthopauher.com
© 2019 Ortho Pauher - Todos os direitos reservados. All Rights Reserved.